Menina Poeta (part. Kalebe e Joca)

A Banca 021

Se me chamar vou te buscar
Seja de busão ou a pé
A gente inventa
O que fazer

(E não vai faltar)
Amor
Toda vez que vejo chegar
Meio marrenta
Me rouba um riso e eu fico

Imaginando nós dois
E tudo que somos hoje e depois
De qualquer fato
Nosso jantar é um podrão barato

Quero te encontrar
Não importa o lugar
A saudade bateu
Não dá pra esperar

Lembro de você e já fico zen
Imaginação vai mais além
Sinto o teu cheiro no meu travesseiro mesmo sem você aqui, meu bem
Uso a imaginação pra escrever um refrão que case com minha melodia
Mas eu quero é ficar perto e casar meu violão com a sua poesia

Vem com medo, sem medo
Com pressa, sem pressa
Mas vem do seu jeito
Menina poeta
Faz tum tum no meu peito
Nós não somos perfeitas e tá tudo bem

Vem com medo, sem medo
Com pressa, sem pressa
Mas vem do seu jeito
Menina poeta
Faz tum tum no meu peito
Nós não somos perfeitas e tá tudo bem

453, 775D
Se me chama eu vou
Barca, bici
Calendário corre, passa o mês
660, hornet, ninja, bis (vrum)
Corro pra te ter no abraço
A carícia em nosso dialeto
Num traço me refaço inteiro
Água, terra, fogo, ar, afeto
Se o fogo é o que nos restará
Me chama que eu vou te buscar
Pela ponte pra sentir o vento
Sem pressa, eu sigo devagar

Written by: Carlos do Complexo / GB / Joca / Kalebe / Porto / UrsoLeone
Sent by Filipe.
Did you see an error? Send us your revision.