Renúncia

Agnaldo Timóteo

Hoje não existe nada mais entre nós
Somos duas almas que se devem separar
O meu coração vive chorando e minha voz
Já sofremos tanto que é melhor renunciar

A minha renuncia
Enche-me a alma e o coração de tédio
A tua renúncia
Dá-me um desgosto que não tem remédio
Amar é viver
É um doce prazer, embriagador e vulgar
Dificil no amor é saber renunciar


A minha renúncia
Enche-me a alma e o coração de tédio
A tua renúncia
Dá-me um desgosto que não tem remedio
Amar é viver
É um doce prazer, embriagador e vulgar
Dificil no amor é saber renunciar.

Written by: Roberto Martins / Mário Rossi
Sent by Clair. Revised by Nelson.
Did you see an error? Send us your revision.