Margarida

Agnaldo Rayol

Margarida, doce Guida
Que um dia floresceu
Na infância tão distante
De quem nunca te esqueceu
Margarida, doce Guida
Flor ternura que nasceu
Entre espinhos de uma vida
Meu destino te escolheu

Na tristeza dos teus olhos
Moram todos os sonhos meus
Todos os sonhos meus
Todos os sonhos meus

Tua vida numa estrada
Pude antes caminhar
Para te encontrar
E não mais deixar

Margarida, doce Guida
Flor ternura que nasceu
Entre espinhos de uma vida
Meu destino te escolheu
Margarida, doce Guida
Que um dia floresceu
Na infância tão distante
De quem nunca te esqueceu.