Camarão Que Dorme A Onda Leva / Spc / Bagaço da Laranja

Arlindo Cruz

Não pense que meu coração é de papel
Não brinque com o meu interior
Camarão que dorme a onda leva
Hoje é o dia da caça
Amanhã do caçador
Camarão que dorme a onda leva
Hoje é dia da caça
Amanhã do caçador
Não quero que o nosso amor acabe assim
Um coração quando ama é sempre amigo
Só não faça gato e sapato de mim
Pois é aquele que dá pão, também dá castigo
Só não faça gato e sapato de mim
Pois aquele que dá pão pão, também dá castigo
(Não pense que meu coração)
Não veja meu sentimento como desdém
enquanto o bem existir o mal tem cura
A pedra é muito forte mas tem um porém, meu bem
A água tanto bate até que fura
A pedra é muito forte mas tem um porém, meu bem
A água tanto bate até que fura
(Não pense que meu coração)

------

Precisei de roupa nova
Mas sem prova de salário
Combinamos: eu pagava, você fez o crediário
Nosso caso foi pra cova
E a roupa pro armário
E depois você quis manchar meu nome
Dentro do meu metiê
Mexeu com a moral de um homem
Vou me vingar de você (Porque)
Eu vou sujar seu nome no SPC
Quis me fazer de otário
Mas o crediário já esta pra vencer
Sei que eu não sou salafrário
Mas o numério você não vai ver
Eu vou sujar seu nome no SPC
Tens um emprego de elite
E eu tenho um palpite que tu vais perder
É necessário estar quite
O patrão não permite, que fique à dever
Eu vou sujar seu nome no SPC
Com o aumento dos juros
Você em apuros, pra mim vai correr
Pra me vingar dos teus furos
Juro que tô duro e não pago o carnê (Porque)
Eu vou sujar seu nome no SPC
Comprei camisa de seda, de cetim e de lamê (Porque)
Olha pretinha danada
Deixa de mancada
Eu não devo perder

----------------

É que eu fui no pagode
Acabou a comida, acabou a bebida
Acabou a canja
O que que sobrou
O bagaço da laranja
Sobrou pra mim o bagaço da laranja
E disseram lá no céu
Que a mulher do anjo é anja
Eu disse a você
Sobrou pra mim o bagaço da laranja
Eu não vou lhe dar mais nada
Vê se você se arranja
E sobrou pra mim o bagaço da laranja
O nega tu toma cuidado
Tu olha pro lado e a polícia te manja
Sobrou pra mim o bagaço da laranja
Minha saia é rendada
Minha saia é linda
Cheia de Miçanga
Sobrou pra mim o bagaço da laranja
Dou dinheiro pra esta nega
Fazer minha feira
Mais ela esbanja
Eu disse a você
Sobrou pra mim o bagaço da laranja
A comida do Zeca Pagodinho
A comida do homem é só canja
Sobrou pra mim o bagaço da laranja

Written by: Arlindo Cruz / Zeca Pagodinho
Sent by Camila.
Did you see an error? Send us your revision.