O Tempo Não Para

Cazuza

Original Translation Original and translation
O Tempo Não Para

Disparo contra o Sol
Sou forte, sou por acaso
Minha metralhadora cheia de mágoas
Eu sou um cara

Cansado de correr
Na direção contrária
Sem pódio de chegada ou beijo de namorada
Eu sou mais um cara

Mas, se você achar
Que eu tô derrotado
Saiba que ainda estão rolando os dados
Porque o tempo, o tempo não para

Dias sim, dias não
Eu vou sobrevivendo sem um arranhão
Da caridade de quem me detesta

A tua piscina tá cheia de ratos
Tuas ideias não correspondem aos fatos
O tempo não para

Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não para
Não para, não, não para

Eu não tenho data pra comemorar
Às vezes os meus dias são de par em par
Procurando agulha num palheiro

Nas noites de frio é melhor nem nascer
Nas de calor, se escolhe: É matar ou morrer
E assim nos tornamos brasileiros

Te chamam de ladrão, de bicha, maconheiro
Transformam o país inteiro num puteiro
Pois assim se ganha mais dinheiro

A tua piscina tá cheia de ratos
Tuas ideias não correspondem aos fatos
O tempo não para

Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não para
Não para, não, não para

Dias sim, dias não
Eu vou sobrevivendo sem um arranhão
Da caridade de quem me detesta

A tua piscina tá cheia de ratos
Tuas ideias não correspondem aos fatos
Não, o tempo não para

Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não para
Não para, não, não, não não para

Time Doesn't Stand Still

I shoot against the sun
I'm strong, I am by chance
My machine gun full of sorrows
I'm just a guy

Tired of running
In the opposite direction
With no podium or kisses of a girlfriend
I'm just another guy

But if you think
That I'm defeated
Know that the dice are still rolling
Because time, time doesn't stop

Some days yes, some days no
I go surviving without a scratch
From the charity of those who hate me

Your pool is full of rats
Your ideas do not correspond to the facts
Time doesn't stop

I see the future repeating the past
I see a museum of great novelties
Time doesn't stop
It doesn't stop, no, no, it doesn't

I do not have a date to celebrate
Sometimes my days are par to par
Looking for a needle in a haystack

On cold nights it is better to not even have been born
In the heat, you choose: To kill or to die
And like that we become Brazilians

They call you a thief, a faggot, a stoner
They turn the entire country into a brothel
Because this way it makes more money

Your pool is full of rats
Your ideas do not correspond to the facts
Time doesn't stop

I see the future repeating the past
I see a museum of great novelties
Time doesn't stop
It doesn't stop, no, no, it doesn't

Some days yes, some days no
I go surviving without a scratch
Through the charity of who hates me

Your pool is full of rats
Your ideas do not correspond to the facts
Time doesn't stop

I see the future repeating the past
I see a museum of great novelties
Time doesn't stop
It doesn't stop, no, no, it doesn't

Written by: Arnaldo Brandao / Cazuza
Subtitled by aurora and more 4 people. Revised by 14 people.
Did you see an error? Send us your revision.