Sangria

Céu

Na mutação do meu desenho e cores
Escorre tintas das flores
De um coração devastado
Quero sangrar
Todos os climas e tempos
Já que eu não posso levar
As estações que passam

Sangria
Um corpo pra misturar
A água clara dos olhos
E o fruto doce dos sonhos
Sangria
Já que eu não posso estancar
O gosto pelo infinito
E o que corre pro sol

Na transformação do meu desenho e cores
Escorre tintas das flores
De um coração devastado
Quero sangrar
Todos os climas e tempos
Já que eu não posso levar
As estações que passam

Sangria
Um corpo pra misturar
A água clara dos olhos
E o fruto doce dos sonhos
Sangria
Já que eu não posso estancar
O gosto pelo infinito
Rio que corre pro sol

Written by: Céu / Lirinha
Sent by Hellen. Revised by 2 people.
Did you see an error? Send us your revision.