Caminhoneiro (part. Paula Fernandes)

Dominguinhos

Todo dia quando eu pego a estrada
Quase sempre é madrugada
E o meu amor aumenta mais
Porque eu penso nela no caminho
Imagino seu carinho
E todo o bem que ela me faz

A saudade então aperta o peito
Ligo o rádio e dou um jeito
De espantar a solidão
Se é dia, eu ando mais veloz
E, à noite, todos os faróis
Iluminando a escuridão

Eu sei, tô correndo ao encontro dela
Coração tá disparado
Mas eu ando com cuidado
Não me arrisco na banguela
Eu sei, todo dia nessa estrada
No volante, eu penso nela

Já pintei no pára-choque
Um coração e o nome dela
Já rodei o meu país inteiro
Como bom caminhoneiro
Peguei chuva e cerração
Quando chove, o limpador desliza
Vai e vem no pára-brisa

Bate igual meu coração
Doido pelo doce do seu beijo
Olho cheio de desejo
O seu retrato no painel
É no acostamento dos seus braços
Que eu desligo meu cansaço
E me abasteço desse mel