Malandrinha

Francisco Alves

A Lua vem
Surgindo cor de prata
No alto da montanha
Verdejante!
A lira do cantor
Em serenata
Reclama na janela
Sua amante

Ao som da melodia apaixonada
Das cordas
Do sonoro violão
Confessa o seresteiro
A sua amada
O que dentro lhe
Dita o coração

Oh linda imagem
De mulher que me seduz
Ah se eu pudesse
Tu estarias num altar
És a rainha dos
Meus sonhos, és a luz!
És malandrinha
Não precisas trabalhar

Acorda minha
Bela namorada
A Lua nos convida
A passear
Seus raios iluminam
Toda a estrada
Por onde nós havemos
De passar

A rua está deserta
Oh vem, querida
Ouvir bem junto a mim
O som do pinho
E quando a madrugada
É já surgida!
Os pombos voltarão
Para seus ninhos

Oh linda imagem
De mulher que me seduz
Ah se eu pudesse
Tu estarias num altar
És a rainha dos
Meus sonhos, és a luz!
És malandrinha
Não precisas trabalhar

Written by: Freire Júnior
Sent by Adriana. Revised by 2 people.
Did you see an error? Send us your revision.