Tamborete de Forró

Luiz Gonzaga

Ela era miudinha
Botei seu nome tamborete de forró
Mas quando ela me deu uma olhada
Senti logo uma flechada

Meu coração foi logo dando um nó
Ela dançando, balançando os cachos
Que meus cento e vinte baixos
Quase vira um pé de bode

De lado dela, um sujeito sem jeito
Eu aqui com dor no peito
Mas como é que pode?
Tava tocando um baião cheio de dedos

Quando dei fé tava tocando Chopin
Menina você vá me dando asa
Que eu levo você pra casa
E a gente faz um monte de tamboretím

Ela dançando, nem me deu ciúme
Porque dizem que perfume
Que é pequeno cheira mais
Ela brilhando no forró inteiro

Apagaro o candieiro, derramaro o gái
Ai que vontade que chegasse um sanfoneiro
Para tomar este fole aqui de mim
Menina você vá me dando asa
Que eu levo você pra casa
E a gente faz um monte de tamboretím

Written by: Artúlio Reis
Sent by Nelson. Revised by 2 people.
Did you see an error? Send us your revision.