Fado Vianinha

Mariza

Devagar se vai ao longe
E eu bem vou devagarinho,
Vamos ver se me não perco
Nos atalhos do caminho.

Meu amor não tenhas pressa
Porque não hás-de esperar,
Tudo aquilo que começa
Tarde ou cedo há-de acabar.

Tudo mudou entretanto,
Vê lá que pouco juízo,
Rio a pensar no teu pranto
Choro a pensar no teu riso.

Dá-me os teus olhos profundos
E o mundo pode acabar,
Que importa o mundo se há mundos
Lá dentro do teu olhar.

Written by: Francisco Viana
Sent by Alan.
Did you see an error? Send us your revision.



More songs by Mariza

View all songs by Mariza