Ano de Copa (part. MC Joãozinho VT e MC Kako)

MC Hariel

[MC Hariel]
Em cada favela, milhares de sonhos
Cada favelado é um universo em crise
Mesmo em meio à crise, eu vi olhos de ódio
Nesse olhar de ódio, corações felizes
E já pensou se eles quisesse ajudar?
Outros com a mala de droga driblando mais que o Neymar
Correndo da fome e do frio ou dos flagrante
Igualzinho Vinícius Júnior sonhando em ganhar uma Champions

Ano de Copa, a gente pinta a rua na favela
Toda semana eles chega lavando ela de sangue
Se a caravana da morte passar, se esconde dela
Saia da frente pra não virar suspeito a traficante
Que passa vários aqui e nada muda
Quando é eleição, eles vêm pra mudar o foco
Cada região eles transforma em uma disputa
E os ossos do ofício são sempre os ossos dos nossos

[MC Hariel]
Mas quem dera o tiro na testa fosse só de informação
Se tivesse uns livro dentro daquele avião
Se eles quisesse mesmo ver o bem dessa nação
Eles não dava as bomba pra ver a destruição

Quem dera os tiro na testa fosse só de informação
Se tivesse uns livro dentro daquele avião
Quisesse mesmo ver o bem dessa nação
Eles não dava as bomba pra ver a destruição

[MC Joãozinho VT]
Vai lá em Alphaville, vários dono de prédio
Enquanto os morador de rua sem direito a teto
Se o aluguel tá caro, imagina o resto
Como vou no mercado se o meu saldo tá zero?

E aê, político? Cês que devia tá com o salário mínimo
Ensinando a dar valor para os professor
Porque se for seguir seus passo, eu ia virar ladrão
Olha o exemplo: Lava Jato e o Mensalão

[MC Joãozinho VT]
Se o tiro na testa fosse só de informação
Se tivesse uns livro dentro daquele avião
Se eles quisesse o mesmo bem dessa nação
Eles não dava bomba pra ver a destruição

Mas quem dera o tiro fosse só de informação
Se tivesse uns livro dentro daquele avião
Se eles quisesse o mesmo bem dessa nação

[MC Kako]
E desde 1997 eu tô por aê
Ralando o dedo e amassando latinha pro cê vim querer dizer
Que tudo que eu tenho, que eu conquistei
Nessa porra de vida dura e sofrida eu devo a você
É mais um filho de Zé que acordou cedo pra ver
Que o Sol que brilha pra lá não traz o que ele quer ter
Que a mão que mostra e oferece, de nós sempre ela esquece
Mas nós faz uma prece e bota o trem pra correr

Eu tenho o brilho de um vencedor pra alguns maluco
Se é marginal, psicopata ou vagabundo
Ó, pra cara do pivete, vai falar que é 157
Mas se fosse, era ferrulho na sua cara e pouco assunto
Coloca aquela do Adoniram, vê quem que é o nego
Ponta da caneta corre e faz te dar até medo
É o seguro desemprego, é meu único emprego
E quem for pra marchar contra já é melhor sair do meio

Então cê fala aê, meu truta, ô, truta, o que é que cê precisa?
Forrar a barriga ou mais um pra subir a brisa?
Faz um pra sua conduta, escuta e já se agiliza
É verso pra salvar vida, só que sem selo da Anvisa
Mas se tá ruim pra vagabundo, imagina pra otário
Se tá mal-mal pra comédia, imagina pra quem é louco
É malandro e maceiro no memo cenário
E o dia que eles falar a verdade, ferrugem vai virar ouro

[MC Kako]
E quem dera o tiro na testa fosse só de informação
Se tivesse uns livro dentro daquele avião
Se eles quisesse mesmo ver o bem dessa nação
Eles não dava bomba pra ver a destruição

[MC Hariel]
Mas quem dera o tiro fosse só de informação
Se tivesse uns livro dentro daquele avião
Se eles quisesse mesmo ver o bem dessa nação
Eles não dava as bomba pra ver a destruição

Written by: MC Hariel / MC Joaozinho VT / MC Kako
Did you see an error? Send us your revision.