Reflexões

MC Hariel

É, ninguém nasce com propósito, ninguém pertence a lugar nenhum
E a realidade é que todos nós um dia vamos morrer, né? Louco
Você acha isso louco? Então 'tá bom, vou mostrar pra você o que é ser louco de verdade
Rap nacional original, poesia que encanta, instrui
E traz à tona um sentimento de consciência e amor ao próximo
Haridade na voz
Trilha sonora do gueto
Minhas reflexões são momentâneas
Muitas vezes me acordam pra cutucar meu ser
Não passa nem na brisa da fulana, I love you, marijuana
O que seria de mim sem você?
Minhas reflexões são momentâneas
Muitas vezes me acordam pra cutucar meu ser
Não passa nem na brisa da fulana, I love you, marijuana
O que seria de mim sem você?
Prefiro a ilusão da minha mente do que andar com serpente
Do que o mundo me oferece lá fora
Prefiro criar minha realidade, destruir toda a cidade
Pra depois eu construir outra nova
Prefiro os meus amigo' imaginário' que se esconde no armário
Mas mora bem debaixo da minha cama
Às vezes com ele é quem desabafo, trocando altos papo'
De progresso, de futuro e de fama
Da minha janela eu posso ver o mundo sem carro, mais profundo
Do que um olho carnal pode ver
Às vezes falando eu me confundo, mas sei resumir tudo
Quando eu me concentro ao escrever
Seja mais colorido, seja mais preto e branco
Mas seja mais você e foca no jogo
Só segue o plano, malandro, entende o que eu 'to falando?
Voltei pra resgatar mais uma vez sem passar pano
Buscando entendimento ao dialogar
Pois minha inspiração vem de outro lugar
Na brisa do vento é fumaça que sobe
Na brisa da vida, rotina dissolve
O barato aqui é louco pra você e pra mim
Faço a meditação porque tem que ser assim
No sentido de viver, não consigo definir
Se é cair pra levantar ou levantar pra cair
O rap é minha cara, a minha cara metade
Eu não vendo nem por dólar minha criatividade
Pra muitos é um sonho que construímos, sabe?
Pra muitos é cultura juntamente com lazer
Eu quero a revolução desse lugar primitivo
Olhar pra constelação, objetivo, incentivo
Eu trafico alegria e sigo minha rotina
Compartilho com as pessoa' um pouco de autoestima
Joguei fora o brinquedo que o choro promoveu
Hoje eu sigo rimando sobre o auxílio de deus
Sobre o auxílio de deus que você vem rimando?
Kaskão T$G, revolução é o plano
'Tá tipo rato e gato, o rato segue na frente
Linguiça come cachorro, 'tá acontecendo com a gente
Ninguém responde do governo o que eu vou dizer
Quem acabou com os homicídio' foi o PCC
Os traficante' de verdade manda' de avião
Os traficante' de favela 'tão nas detenção
Qual é o crime que mais mata? Eu que vou dizer
Se é os contra patrimônio ou contra você
Que precisando de hospital, sempre 'tá morrendo
Que em Brasília os malote' vão aparecendo
Sem compromisso, também queria cantar rap
Imita flow de americano pagando que é trap
Mas 'to vivendo no Brasil que aos poucos 'tá mudando
As facção no sapatinho 'tão se estruturando
Só kamikaze recrutando, montando seus time'
Desejo que lá em Brasília comece esse filme
Subversivo, confesso que sigo lutando
Reflexão, eu planto na mente dos mano'
Que 'tão nas vila' de lança-perfume e morrendo
E o anticristo seu plano aos poucos vencendo
É o conflito do que chamamos geração
Soldado morto só deixa saudade, ladrão
Minhas reflexões são momentâneas
Muitas vezes me acordam pra cutucar meu ser
Não passa nem na brisa da fulana, I love you, marijuana
O que seria de mim sem você?
Minhas reflexões são momentâneas
Muitas vezes me acordam pra cutucar meu ser
Não passa nem na brisa da fulana, I love you, marijuana
O que seria de mim sem você?
Para esse mundo que eu quero descer
Porque só consigo ser o que nasci pra ser
Mero vagabundo, rei do submundo
Mas com um amor no coração bem profundo
Nada contra quem quiser ser cobra
No mundo moderno interesse é o que voga
Amigo é dinheiro, droga, veia e bebida
Ajuda à parceria não faz parte dessa lista
Não me arrependo do que eu faço, né?
Porque no fim das conta' isso define quem 'cê é
Faça tudo pra valer a pena
A vida é tão intensa e ao mesmo tempo tão pequena
Não sei se é fim do mundo, se cristo 'tá voltando
Se minha experiência é muito pouca, vinte ano'
Da minha idade poucos vão saber, é
O certo ou errado, o que pode acontecer
Vivemos liberdade de expressão, então
Menor' de treze anos já fazem revolução
Pinote no rocam com a pistola na mão
Esperando o padrinho pra entrar na facção
Não sei se tenho sorte de 'tá livre
Porque as viatura' fica esperando um deslize
Me enquadra, mema fita, "o que 'cê 'tá fazendo?
'Cê é rapper, é ladrão, traficante, o que 'tá tendo?
Enquanto o estado que é falido não mudar
A guerra instalada enrustida vai durar
Eles nos oprimindo e nós se defendendo
Fazendo nosso crime e assim sobrevivendo
Mas opcionalmente eles que sempre cultivaram o ódio
Desprezo por nós que veio de baixo
Eu sou fruto do gueto onde não tem papai noel
Então playboy, melhor assim, eu só não gosto é de ser enganado
E são reflexões que geram situações
Mas até ontem eu lembro bem que eu não era bem recebido
São más intenções e diversas ambições
É o capeta no comando desses partido político
Sem perspectiva, eu me encarei no espelho
Pensando em convites que a mente vazia atrai
Depois de dez ano' hoje eu me olhei de novo
E eu podia ter escolhido outro caminho lá atrás
E todo 12 de Outubro agora é festa pra quebrada
Pra ver a favela sorrir, esperança pra molecada
Eu lembrei que antes de subir qualquer degrau da escada
Era eles que 'tava ali quando eu não tinha nada em qualquer bala
Que eu vi figurante protagonizar
Com o filme que era só pra eles que tinha o papel
Eu vi os favelado' se estruturar
Salve da maloca, um abração do Hariel que é tipo assim, ó
Mas vai ser sempre por nós
Não importa se é São Paulo, é BH ou rio de janeiro
Me chama de ladrão, funkeiro maconheiro
Mas é o Bolsonaro que transforma o país no puteiro
Descolonizado, porém ainda assaltado
A nossa pátria mãe gentil se acostumou com os maus momento
Desvalorizado, nosso talento esnobado
Pra cuzão filha da, ô, pagar pau de estrangeiro
Eu vi vários cair por aqui
Diversos amigos meus
Nós segue forte com a nossa meta estável
E a fé inabalável toda devota em Deus
Eu vi cair por aqui
E muitos deles era amigos meus
Nós segue forte com a nossa meta es'tável
E a fé inabalável toda devota em deus
Haridade na voz
Trilha sonora do gueto