Mãe

Ponto De Equilibrio

A minha mãe
A minha mãe
Disse pra que eu não tivesse medo
Que tendo medo
Eu iria ver lado negro
O lado negro, do gueto

Jah com canteiro de flores
Sempre tentando aliviar, nossas dores

Olho a nuvem Nerispanja
As lágrimas da Babilônia
E nos deixa fome e a insônia

Veja o rio negro de esgoto
Que passa ali
Eu disse ao Senhor
Dessa água eu não bebo mais
(não beberei)
Pois dela eu já bebi

Quero andar na rua mais tranqüila da Etiópia
E deixar inveja, hipócrita!

Jah Rastafará
Por nós eu sei que fará
(Jah Rastafará fará por nós) (3x)

Que o dinheiro é o seu apelo
E a escuridão seu selo
Não estarei sozinho (estarei com Jah)
(Meus amigos, minha erva, meu vinho)

Sei que minha mãe estava certa
Ter medo não é bom
Mas a força de cantar é um dom
É a arma de itapi que nos liberta

Refrão

Vila Isabel
Terra de Martinho, terra de Noel
Terra de raiz, terra de reggae
Agora o que eu sempre quis

Vai, vai ponto de equilíbrio
Luta com força, bate com força
Toca com força, pra que Jah lhe ouça