ABISSAL

Scalene

Entre nós, um caos neon surge
Entre nós, os laços pungem

No olhar um pulso distante
A cada toque um eterno instante

Olhos em mim

Quero vê-la invocar
Como Éris
Antes era tudo mais iluminado
Mas no escuro é melhor
Vi seu olho revirar
Adentramos outra esfera
Tudo mais entorpecido
Mais real ainda

Até ceder, me faz
Sentir, tramar
Aos poucos o nó desfaz

Quanto disso sobra em mim?
Desse leito abissal
E nesse caso não vai ter mais aqui
O cordão pra te segurar
Vem

Sons
Tons
Entoam
Cantos d'outro mundo, enfim

São
Não
Encontro
O real, longínquo eu