Inércia

Scalene

Enquanto poucos se encarregam
Nosso destino definir
Inevitável não sentirmos
Sombras enormes nos cercar

Enquanto você paga o preço
Peço licença pra lembrar
O quão pequenos
Eles nos tornam
Somos fantoches numa triste inércia
A narrativa está inversa

Submissão é o nome disso
Essa vassalagem medieval
É um pão e circo
Um desperdício
Somos fantoches numa triste inércia
A narrativa está inversa

Agora no final
Você pode ver?
Essa cova é deles
E não venha me dizer
Que eu vou ocupar
Essa vala suja é um ralo
(Suja é um ralo)

Sempre à beira do princípio
(Estamos!) partindo de um precipício
Evoluímos no retrocesso
São velhos atos reformulados
Vivemos tudo com tanta urgência
Justo pra isso não há pressa

Written by: Banda Scalene / Gustavo Bertoni
Sent by Leonardo.
Did you see an error? Send us your revision.


More songs by Scalene

View all songs by Scalene