Arma de Vingança

Thiala Arlequina

Deus me criou a forma de seus semelhantes
Mas por que é comum sermos tão ignorantes?
Eu vim ao mundo sem nada
Mas a fé me fez obstinada
Não preciso me adaptar
Você tem é que se conformar

Os mesmo dedo que aponta
Serão os mesmos que vão me aplaudir
Pois afinal se contas, o que seriam deles sem mim?
(Mude os seus pensamentos)

Não sou arma de vingança
Eu tento ser a força da esperança
Mesmo com tanta desconfiança
Sou uma arlequina que não cansa
Que não cansa

Não sou arma de vingança
Eu tento ser a força da esperança
Mesmo com tanta desconfiança
Sou uma arlequina que não cansa
Que não cansa
(Que não cansa)

Nosso destino não é o inferno
Por que insiste em ser tão cruel?
Não julgueis pra não ser julgado
Não condene, pra não ser condenado
O mesmo dedo que aponta
Serão

Written by: Thiala Arlequina
Sent by Harley.
Did you see an error? Send us your revision.