Pensar

Martinho da Vila

Pensar no amor que foi
Pra quem tanto se deu
E no tal primeiro amor
Que nunca existiu
Um amor é sempre o amor
Jamais o derradeiro
Eu quero amar e me entregar
Até morrer
Fazer sentir, sentindo
Até enlouquecer
Eu quero ser amante
Sempre amante
E ter na amante
Como amante
A minha mulher

Written by: Martinho da Vila
Sent by Carla.
Did you see an error? Send us your revision.