Chuva

Paulinho da Viola

Começou bem cedo aquela chuva
Sem fazer ruído e me roendo
Como se saudasse
O inverno no meu coração
Como se soubesse
O quanto eu estava sofrendo

Suportei na hora meu maior tormento
Até silenciar com resignação
Esperando o sol que não apareceu
Enxugando os prantos da desilusão

Chuva
Pode cair à vontade
Hoje eu não sinto saudade
A solidão terminou
São apenas lembranças de um tempo
Tão distante
Trazidas pela nostalgia
Que nesta manhã
Você me despertou

Written by: Paulinho da Viola
Sent by Kaique. Revised by Lua.
Did you see an error? Send us your revision.